«

»

mar 20 2009

Prefeito continua atraindo investidores para restaurar o Museu Rodoviário e incentivar o turismo em Levy Gasparian

euricoDono de um museu particular no Rio de Janeiro, o empresário e colecionador Eurico Galhardi, visitou o município e foi recebido na última quinta-feira (dia 19) pelo Prefeito de Comendador Levy Gasparian, Cláudio Mannarino. Proprietário da Viação Vila Real, do Rio de Janeiro, Galhardi é Vice-Presidente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos e esteve no município incentivado pelo Secretário de Estado dos Transportes, Júlio Lopes, para conhecer a região e, juntamente com o Prefeito, buscar parcerias junto a iniciativa privada visando a restauração do único Museu Rodoviário da América Latina, o Museu de Paraibuna.
O empresário contou ao Chefe do Poder Executivo, que o acervo do Museu Rodoviário, bem como o seu espaço físico, são de fundamental importância para a história dos Transportes no Brasil, nos últimos 100 anos. Ele falou que reuniu nos últimos 40 anos mais de 6.156 peças, entre medalhas, fotos, fichas de ônibus, livros e porcelanas. Só de réplicas, são mais de 2.020 miniaturas que contam a história do ônibus no Brasil e no mundo. “Sonho conseguir um espaço, em terminal de ônibus, e compartilhar minha coleção com crianças e idosos”, contou Galhardi em entrevista recente a Revista editada pela FETRANSPOR (Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro).
A proposta de Cláudio Mannarino em relação ao Museu é uma completa restauração do espaço, através de parcerias com a iniciativa privada e Governo Federal, objetivando resgatar a importância de Levy Gasparian no contexto histórico do país, agregando valor e incentivando o desenvolvimento do turismo na região. Dessa forma, o Prefeito conseguiu iniciar entendimentos com a CONCER, que comprometeu-se em participar, na qualidade de parceira, da reforma do Museu.
O Prefeito informou estar satisfeito com a receptividade que vêm encontrando em referência a preservação do lugar. Segundo ele todos os esforços são necessários, já que os custos para a reforma do Museu e para a restauração do seu acervo são altíssimos, daí a importância de viabilizar parcerias, tanto na esfera do Governo Federal, quanto no Estado do Rio, e também junto as empresas concessionárias das rodovias e outros empresários do setor rodoviário. IMPRENSA PMCLG.