«

»

jan 15 2016

Agentes de Saúde abraçam campanha de combate a Dengue

Diante do aumento de casos de Dengue na região e a fim de se adaptar as orientações do Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde, o governo gaspariense, através da Secretaria de Saúde, envolvendo ainda as Coordenadorias de Epidemiologia e Defesa Civil, reuniu-se com os Agentes Endêmicos e Agentes de Saúde do município.

A reunião aconteceu no auditório do PSF Fonseca Almeida, onde o secretário da pasta, Adriano Vasconcelos, falou da preocupação dos governos federal, estadual e municipal com relação não só a Dengue, mas também a Zica e Chicungunha, que vem se alastrando no território brasileiro.

O secretário disse estar pessoalmente empenhado nas ações de combate aos focos do Aedes Aegypti, transmissor das doenças acima referidas, informando ainda que em reunião com os gestores da saúde no estado do Rio de Janeiro, a Secretaria Estadual passou uma expectativa bastante preocupante com relação a possibilidade de uma epidemia tanto da Dengue, quanto da Zica e Chicungunha no Estado, caso não sejam tomadas as ações necessárias.

Vasconcelos destacou que não só as gestantes devem se preocupar com a Zica, mas a população em geral e informou estar a secretaria municipal de saúde se preparando para enfrentar uma possível epidemia de Dengue.

O principal objetivo da reunião foi pedir o apoio e empenho dos Agentes de Saúde no combate aos focos do mosquito, já que conhecem todas as pessoas, tem acesso a todas as residências, o que facilita o trabalho de conscientização da população para que evite água parada, ambiente propício para a proliferação do Aedes Aegypti.

– Não podemos correr o risco de termos foco do mosquito, afirmou Vasconcelos, informando ainda que a equipe da saúde está sendo capacitada para saber diferenciar os sintomas da Dengue, Zica e Chicungunha.

Segundo ele, a equipe da Defesa Civil e Agentes Endêmicos estão inclusive autorizados a solicitarem a presença de autoridade policial no caso de negativa de entrada para verificação de possíveis focos no território gaspariense.

100_4326100_4328